O Sindicato dos Trabalhadores da Hotelaria do Sul anunciou esta segunda-feira ter convocado uma série de protestos a partir de terça-feira em vários hotéis do Estoril e Lisboa, reivindicando aumentos salariais e a manutenção do contrato coletivo de trabalho.

Em declarações à Lusa, a dirigente sindical Maria das Dores Gomes disse que as ações têm por objetivo a reivindicação de um aumento salarial, «tendo em conta que o ano de 2013 foi um bom ano para o turismo», e a defesa do contrato coletivo de trabalho, depois de uma proposta da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) que pretende «retirar a maioria dos direitos aos trabalhadores».

Os protestos vão iniciar-se na terça-feira às 08:30 no Hotel Corinthia, em Lisboa, seguindo-se o Sheraton e o Marriott na quarta-feira, o hotel Palácio e o Eden, no Estoril, concelho de Cascais, na quinta-feira, e, de novo em Lisboa, o Tivoli, na Sexta-feira Santa.

As unidades hoteleiras foram escolhidas devido à sua ligação à direção da associação patronal, explicou Maria das Dores Gomes.

A dirigente sindical sublinhou que «tudo leva a crer que o processo se venha a complicar», o que significa que mais ações de contestação podem vir a ser agendadas.

As iniciativas vão estar concentradas na área de Lisboa, mas Maria das Dores Gomes salientou que o «problema é idêntico» em relação às restantes associações patronais do território nacional.

A Lusa pediu uma reação à AHP, mas não foi possível obtê-la em tempo útil.