Almudena Martin luta para dar resposta a todos os pedidos de turistas que inundam a linha de reservas nos hotéis espanhóis das Ilhas Canárias, onde trabalha.

As reservas subiram mais de 20% este ano, com os ataques terroristas e as preocupações de segurança em outros lugares a atraírem, cada vez mais, visitantes para a países como Espanha.

Tem havido uma grande quantidade de reservas de última hora. Tivemos que contratar novos funcionários e refazer o planeamento para o verão para lidarmos com o aumento da procura", disse à Bloomberg a gerente do Mar Hotéis, que tem duas unidades de cinco estrelas nas Canárias.

 

Também temos muitos clientes que ficaram connosco mais de uma vez este ano, porque é um destino seguro", acrescentou.

Depois de vários ataques em França e um golpe de Estado fracassado na Turquia, Espanha e Portugal esperam um número recorde de visitantes este ano como turistas procurem sol em destinos tidos como mais seguros.

Para o crescimento do número de turistas em Portugal também tem contribuído o esforço de promoção lá fora, de modo a manter o país na rota dos viajantes ao longo de todo o ano.

Portugal aparece sempre como um destino seguro", disse o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral em declarações à Bloomberg.

O país tem vindo a trabalhar no sentido de encontrar soluções de estada para diferentes segmentos, desde eventos empresariais a desportivos, que podem encher os hotéis também no inverno.

No próximo ano vão ver menos concentração na época alta e mais turistas espalhados, não só em termos temporais, como por todo o país ", acrescentou o ministro.

O turismo é um grande negócio para ambas as economias - representando cerca de 10% do Produto Interno Bruto tanto em Portugal como no país vizinho. Em Espanha, as chegadas aumentaram 7,4% até maio, enquanto os gastos de visitantes cresceram 7,8%. Já em Portugal as dormidas de não residentes avançaram 13% no mesmo período.

O impacto da segurança internacional não tem efeitos só no turismo em Portugal e Espanha, a Bloomberg refere ainda que, de acordo com a Starwood Hotels & Resorts Worldwide, um resort de luxo na Costa Esmeralda, à beira-mar na Sardenha, o crescimento da empresa foi de 33% nos primeiros seis meses deste ano face ao ano anterior.

"Houve um aumento significativo de reservas de turistas italianos e estrangeiros porque, na verdade, eles se sentem mais seguros em Itália agora", disse Robert Koren, vice- presidente da empresa, em comunicado.