O secretário de Estado da Economia e Turismo da Madeira disse esta terça-feira, no Funchal, que o Governo Regional dispõe de 11,4 milhões de euros para incentivar o empreendedorismo e realçou que quer "acarinhar as intenções de investimento" dos empresários.

"O que se pretende é requalificar, inovar, fazer com que o tecido empresarial se adapte às circunstâncias atuais e passar a mensagem que nenhum empresário deve deixar de concretizar os seus projetos por falta de apoio", salientou Eduardo Jesus, durante a apresentação do sistema de incentivos "Empreender 2020", integrado no quadro comunitário de apoio à região autónoma para o período 2014/2020.


O governante considerou que o tecido empresarial é uma das "grandes apostas" do executivo madeirense, reforçando que a economia "depende claramente do sucesso das empresas".

Eduardo Jesus disse, ainda, que esta "aposta séria" do Governo na economia motivou a criação da Direção Regional da Inovação, Valorização e Empreendedorismo (DRIVE), que vai focar-se sobretudo no universo do empreendedorismo.

"São as empresas, são os negócios, são os empresários, são as ideias, são as intensões que nos fazem motivar este tipo de organização na nossa estrutura governativa", sublinhou, realçando que a DRIVE funcionará, acima de tudo, como "veículo facilitador de todos os processos", de maneira que os investidores não encontrem "qualquer tipo de barreira na condução dos projetos", como cita a Lusa.


O programa "Empreender 2020" entra em vigor esta quarta-feira e as verbas serão canalizadas através do Instituto de Desenvolvimento Empresarial (IDE).

Jorge Faria, presidente do IDE, explicou que são elegíveis projetos em todas as áreas da economia, exceto nos setores primário e de transformação. O objetivo é canalizar apoios para a criação de novas empresas ou para empresas com menos de dois anos de atividade, privilegiando os jovens empresários, estando previstos incentivos reembolsáveis até 500 mil euros.