Os estabelecimentos hoteleiros registaram 16,1 milhões de hóspedes e 46,1 milhões de dormidas em 2014, mais 12% e 11% respetivamente face ao ano anterior, de acordo com dados preliminares divulgados esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística.

Estes resultados superam os de 2013, em que o número de hóspedes havia aumentado 3,8% e as dormidas 4,8%, refere o boletim relativo à atividade turística.

No período de janeiro a dezembro de 2014, os proveitos totais atingiram 2.204 milhões de euros e os de aposento 1.555 milhões de euros, correspondendo a acréscimos de 12,8% e 13,5%, respetivamente.

Já o rendimento médio por quarto disponível aumentou 9,5% para 33,1 euros em 2014.

Já só no mês de dezembro, a hotelaria recebeu 901 mil hóspedes, que originaram 2,1 milhões de dormidas, a que correspondem a acréscimos de 14,6% e 15,5%, respetivamente, e superaram os do mês anterior.

Os hotéis apresentaram o aumento mais expressivo no número de dormidas (+18,9%) em dezembro, com uma representatividade de 70,3%, mas os aldeamentos e apartamentos turísticos também se destacaram, com acréscimo de 18,4% e de 10,8%.

Em dezembro, a estada média foi 2,33 noites, mais 0,7%, e a taxa líquida de ocupação-cama 26,1%.