Os estabelecimentos hoteleiros registaram 3,9 milhões de dormidas em abril de 2015, um créscimo homólogo de 0,7%, muito inferior ao de março (+11,5%).

Segundo dados publicados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística, os números refletem uma desaceleração, relacionada com a proximidade da Páscoa com o feriado de 25 de abril.

Os hotéis e as pousadas apresentaram incrementos nas dormidas (+5,5% em ambos), mas as restantes tipologias decresceram, com maior impacto nos apartamentos turísticos (-13,7%).

Os hotéis (68,0% das dormidas totais) beneficiaram do contributo positivo de todas as categorias, especialmente as de cinco e quatro estrelas (+6,9% e +5,7%).

Já os mercados externos mantiveram evolução positiva (+2,8%), contudo a menor ritmo que em março (+9,0%).
A estada média foi 2,68 noites (-3,2%) e a taxa de ocupação 43,4% (-0,4 p.p.).

Os proveitos totais aumentaram 7,8% e os de aposento 10,9%, menos que no mês anterior (+14,0% e +15,6%).