A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) revelou que a execução orçamental até junho correu em linha com o esperado.

Ainda assim, alerta para a quebra das contribuições para a Segurança Social e para o aumento da despesa do Estado, acima do previsto, sobretudo com pensões e subsídios de desemprego.

A unidade técnica do Parlamento revela que o défice orçamental atingiu os 4.157 milhões de euros, valor superior ao apurado pelo Governo na execução orçamental entre janeiro e junho.