A Grécia vai descer o IVA na restauração para 13 por cento já a 1 de agosto, revelou esta quarta-feira o primeiro-ministro Antonis Samaras.

Numa comunicação ao país através da televisão, Samaras anunciou o que muitos queriam ouvir: uma descida dos impostos na área da restauração e hotelaria.

Assim sendo, a medida anterior de subida do IVA para 23% no sector acaba de ser revogada.

O assunto esteve em cima da mesa das últimas negociações entre as autoridades helénicas e as equipas da Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI).

Na semana passada, os representantes da troika concluíram mais uma avaliação do programa grego e abriram a porta a uma alteração fiscal que agora se comprova.

Atenas vive o sexto ano consecutivo de recessão. Só o consumo privado caiu 9,1% no ano passado e o mercado interno continua em profunda contração, pelo que a descida do IVA é encarada como um impulso forte para as actividades turísticas e posterior retoma económica.

Em Portugal, o assunto está também em discussão, mas o Governo e a troika ainda não cederam.