A ministra das Finanças garantiu esta terça-feira que Costa Pina sabia de 'swaps' problemáticos desde 2010, acusando-o de «falhas graves» de memória, já que a governante não podia passar a Vítor Gaspar a sua preocupação com 'swaps' porque não o conhecia na altura.

«Nada constava na pasta de transição» sobre swaps

«No dia em que essa conversa entre o Professor Teixeira dos Santos, Professor Vítor Gaspar e o Doutor Costa Pina [na altura secretário de Estado do Tesouro e Finanças] teria supostamente ocorrido, a 18 de junho de 2011, eu não conhecia o Professor Vítor Gaspar. Parece-me ficar claramente demonstrado que a memória do Dr. Costa Pina no respeitante ao que foi dito nessas reuniões tem falhas graves», afirmou Maria Luís Albuquerque na comissão de inquérito que investiga a contratação de 'swaps' pelas empresas públicas.

Maria Luís Albuquerque explicou que durante a reunião, a 29 de junho, com Carlos Costa Pina, este como antigo secretários de Estado do Tesouro e Finanças e ela como secretária de Estado em funções, o tema dominante foi o BPN, que tinha de ser vendido até ao final desse mesmo mês.

«Não falámos de 'swaps'», disse a agora ministra das Finanças sobre essa reunião.

A governante diz mesmo que fica «muito por explicar na audição do Doutor Costa Pina», afirmando que este sabia da existência de 'swaps' problemáticos nas empresas públicas desde pelo menos 2010, «assim mesmo, nestes termos».

A ministra questionou ainda a atuação do antigo Governo nesta matéria, deixando várias questões que entende devem ser esclarecidas.

«Se havia um problema, porque não alertou? Se havia uma proposta de solução, que não havia, porque não a indicou?», questionou.