Isabel Castelo-Branco é a nova Secretária de Estado do Tesouro. A informação está a ser avançada pelo «Diário Económico».

Isabel Castelo-Branco é a atual directora financeira do BPI, é licenciada em economia e conta com um MBA da Universidade Nova.

Não tem filiação partidária e foi uma escolha de Maria Luís Albuquerque.

O jornal garante que a nomeação pode acontecer já na próxima semana, uma vez que é desejável que por altura do novo leilão de Bilhetes do Tesouro a 3 e 18 meses, a 18 de setemebro, a equipa do Ministério das Finanças já esteja completa.

Isabel Castelo-Branco substitui Joaquim Pais Jorge, que 37 dias após ter sido nomeado para liderar o tesouro apresentou a demissão na sequência da polémica com os contratos swap.

O perfil da nova secretária de Estado

Com 46 anos, cumpridos a 31 de julho, Maria Isabel Cabral de Abreu Castelo Branco é licenciada em Economia, pela Universidade Nova de Lisboa e frequentou o programa de MBA da mesma instituição entre 1991 e 1992.

Iniciou a carreira como analista do BPI em 1989 e um ano depois tornou-se analista na área de empresas Sul da mesma instituição bancária.

Entre 1991 e 1995, Isabel Castelo Branco foi analista de «research» na área de estudos económicos e financeiros do BPI, sendo posteriormente responsável de investimentos na área de gestão de ativos, administradora da BPI Fundos, BPI Vida e BPI Pensões, de acordo com o seu currículo.

Desde 2002 que era diretora financeira do BPI.

Além disso, em 2012 a nova secretária de Estado era membro do Comité de Riscos da OMIClear, depois de em 2011 ter sido membro não executivo do Conselho de Administração da COSEC.

A 07 de agosto, pouco mais de um mês de ter assumido a pasta de secretário de Estado do Tesouro, Joaquim Pais Jorge apresentou demissão do cargo, na sequência da polémica que envolveu o caso 'swap'.

Pais Jorge tinha tomado posse a 02 de julho, no mesmo dia em que Maria Luís Albuquerque, até então secretária de Estado do Tesouro, assumiu a pasta de ministra de Estado e das Finanças, em substituição de Vítor Gaspar, que se tinha demitido no dia anterior.