O Governo mantém as metas orçamentais deste ano, para o qual foi acordado um défice de 5,5%, mas admite revê-las se considerar necessário por motivos conjunturais e se isso for viável, de acordo com fonte oficial do executivo.

«O Governo mantém as metas, sendo que, caso seja necessário, por motivos decorrentes da conjuntura, e caso seja viável no contexto da negociação com os nossos parceiros internacionais», afirmou fonte oficial do executivo PSD/CDS-PP, cita a Lusa.

Esta posição foi assumida no contexto de mudança da chefia do Ministério das Finanças, que passará a ser assumida por Maria Luís Albuquerque, na sequência da demissão de Vítor Gaspar.

A mesma fonte oficial do Governo frisou que um eventual processo de revisão de metas «nunca será feito na praça pública».