O Fundo Monetário Internacional (FMI) considera que o compromisso das autoridades portuguesas com os objetivos do programa de resgate e a sua implementação continuam inalterados, apesar da saída de Vítor Gaspar do Governo.

Num curto comentário à saída de Vítor Gaspar do cargo de ministro das Finanças, uma porta-voz do FMI não faz qualquer referência ao ministro cessante, garantindo apenas que irá continuar a trabalhar com o Governo.

«Portugal fez progressos sólidos sob o programa apoiado pela Comissão Europeia, pelo Banco Central Europeu e pelo Fundo Monetário Internacional. O compromisso das autoridades com os objetivos do programa e com a sua implementação permanece inalterado, assim como o nosso compromisso de ajudar o país a avançar no caminho da recuperação económica», diz o fundo.

O FMI diz ainda que está ansioso para continuar a colaboração próxima com o Governo.