Os ministros das Finanças da zona euro e da União Europeia reúnem-se na segunda e terça-feira, no Luxemburgo, para analisar a execução dos programas de assistência e preparar o Conselho Europeu da próxima semana, em Bruxelas.

Na segunda-feira à tarde, antes da reunião alargada aos 28 ministros das Finanças da União Europeia (Ecofin), terá lugar um encontro dos responsáveis pelas pastas das Finanças da zona euro, em que será analisada a situação dos países sob assistência financeira e debatidas propostas no quadro da união bancária e do mecanismo único de resolução de bancos, tendo em vista a preparação para os testes de stress à banca europeia em 2014.

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, deverá dar conta da situação portuguesa aos restantes membros do Eurogrupo, mas a adoção formal da última revisão do programa de assistência financeira a Portugal, oitava e nona avaliações, só terá lugar na reunião de 14 novembro.

A troika (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) deu nota positiva a Portugal após a oitava e nona avaliações regulares ao programa de assistência económica e financeira, o que se deverá traduzir no desbloqueamento, em novembro de, uma nova tranche de 5,6 mil milhões de euros.

Na terça-feira de manhã, na reunião do Ecofin, os 28 ministros das Finanças irão preparar o Conselho Europeu de 24 e 25 de outubro, em Bruxelas, tendo agendadas discussões sobre a política de investimento e a coordenação de políticas económicas na União Europeia e uma iniciativa da Comissão Europeia e do Banco Europeu de Investimento para apoiar Pequenas e Médias Empresas (PME).

Nesta reunião no Luxemburgo, os governantes irão ainda fazer um balanço dos resultados de 2013 do «semestre europeu», o ciclo de coordenação das políticas macroeconómicas dos Estados-membros no quadro do Pacto de Estabilidade e Crescimento e da Estratégia Europa 2020.