É a primeira ação judicial contra a Volkswagen, na sequência do escândalo das emissões, interposta por um português.

Nelson Matos, morador em Lisboa, acusa o concessionário importador das marcas de não ter contribuído para encontrar uma solução que pudesse “minimizar o facto de ter sido enganado pela marca”, revelou ao Diário Económico.

No processo, que deu entrada em fevereiro no Tribunal da Comarca de Lisboa, exige a restituição do dinheiro que pagou pelo Scirocco: 33,5 mil euros.

Depois de ter conhecimento do escândalo, Nelson Matos dirigiu-se ao concessionário e propôs a troca do seu carro por um veículo novo. A questão chegou ao tribunal arbitral, mas sem acordo.