"O Supremo Tribunal Administrativo decidiu indeferir a segunda providência cautelar requerida pela Associação Peço A Palavra, que visava suspender a reprivatização da TAP", disse.