O Estado português deverá indemnizar cerca de uma centena de antigos trabalhadores da Air Atlantis, uma filial da TAP dissolvida há mais de 20 anos.
 
A decisão foi ontem anunciada pelo Tribunal de Justiça da União Europeia.
 
Em causa está a interpretação errada de uma diretiva europeia por parte do Supremo Tribunal de Justiça português, que em 2009 validou o despedimento de 97 trabalhadores da Air Atlantis.
 
O tribunal europeu considera que os trabalhadores não poderiam ter sido despedidos, uma vez que houve uma transferência do negócio da Air Atlantis para a companhia aérea TAP, que estava obrigada a manter as relações laborais existentes.

O despedimento coletivo ocorreu em 1993.