Apesar de o Governo ter anunciado que o aumento da idade da reforma para os 66 anos vigora a partir de janeiro de 2014, mas na função pública este timing pode resvalar. Segundo o Diário Económico, a entrada em vigor do diploma está dependente da lei da convergência, que está atualmente a ser avaliada pelo Tribunal Constitucional, correndo o risco de ser chumbada.

Se o cenário se verificar, os funcionários públicos que conseguirem a aprovação da reforma logo no início do ano podem escapar às novas regras.

Quem está a aguardar pela reforma antecipada não terá qualquer agravamento na penalização, que é de 6% ao ano face à idade exigida, se a lei da convergência não estiver em vigor nessa altura.