Os trabalhadores da Rodoviária do Tejo, do grupo Barraqueiro, vão fazer greve de 24 horas a 07 de janeiro para exigir a manutenção do Acordo de Empresa (AE) e um aumento salarial, revelou esta sexta-feira o sindicato do setor.

Em comunicado, a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans) afirma que a administração da Rodoviária do Tejo «tem todas as condições para aumentar os salários aos trabalhadores da empresa e respeitar a contratação coletiva existente».

Afirmando que a empresa tem todos os anos resultados positivos de milhões, aquela estrutura sindical considera que o pedido de caducidade do AE feito pela administração «não surge por dificuldades financeiras, nem pelo custo dos salários».

Segundo a Fectrans, os custos com pessoal, em 2012, diminuíram 6,6% e os rendimentos aumentaram 4,2%.

No dia da greve, os trabalhadores vão concentrar-se em Torres Novas junto aos correios e irão a pé, em cordão humano, até à sede da empresa, onde entregarão uma resolução aprovada em plenário.