O grupo CP anunciou hoje que reduziu os prejuízos em 66,7 milhões de euros no ano passado, face a 2013, para 159,8 milhões de euros.

"A CP encerrou o exercício de 2014 com um resultado líquido de -159,8 milhões de euros, 66,7 milhões de euros melhor que o registado em 2013 (-226,5 milhões de euros)", refere o presidente da empresa, Manuel Queiró, no relatório e contas de 2014, documento que ainda não foi aprovado pelas tutelas.


O resultado antes de impostos, juros, amortizações e depreciações (EBITDA) recorrente "manteve-se positivo em 14,8 milhões de euros, impulsionado pelo aumento de receita de 10,5 milhões de euros", mas "quando comparado com 2013, este valor apresenta uma redução de cerca de 7,2 milhões de euros", ou seja, menos 37,2%, refere a CP em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Esta redução é "decorrente nomeadamente do impacto da redução das indemnizações compensatórias em 16 milhões de euros", adianta.


"Num cenário de manutenção do valor de indemnizações compensatórias atribuído à CP em 2013 (cerca de 34 milhões de euros), o EBITDA teria apresentado uma melhoria de 8,9 milhões de euros", acrescenta o presidente no documento.

No ano passado, a CP transportou 109,8 milhões de passageiros, o que corresponde a um aumento de 3%.

"De uma forma serena e objetiva, estes resultados são motivo de enorme satisfação", adianta Manuel Queiró.


Os proveitos do tráfego subiram 5,2% para 214,4 milhões de euros e os rendimentos operacionais, excluindo rescisões, provisões, depreciações, imparidades, justo valor e participadas, aumentaram 2,8% para 303,9 milhões de euros.

Os gastos operacionais subiram 5,6% para 289 milhões de euros e o resultado operacional mais que triplicou (286,5%) para 36,7 milhões de euros.

Relativamente à CP Carga, operadora de transporte de mercadorias, registou um resultado líquido de 5,3 milhões de euros, mais 123,2% que em 2013.

O volume de negócios aumentou 10% para 63,9 milhões de euros e o resultado operacional subiu 184,3% para 13 milhões de euros.

A EMEF - Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário registou uma subida do volume de negócios de 8% para 54,9 milhões de euros.

O resultado operacional aumentou 233,1% para 2,2 milhões de euros e o resultado líquido cresceu 126,8% para 909 mil euros.

"O crescimento da atividade face a 2013 teve por base o aumento de 6% do negócio de reparação e manutenção de material circulante para a CP (mais dois milhões de euros) e de 50% para a CP Carga (mais 2,5 milhões de euros", refere a empresa.