A Associação Nacional de Transportes Públicos Rodóviarios de Mercadorias (ANTRAM) alerta que, com a subida do preço do gasóleo, "a manter-se esta situação de aumentos sucessivos – que não era de todo expectável –, as medidas contempladas no acordo serão insuficientes para combater esta escalada constante".

Em comunicado a que a TVI24 teve acesso, a ANTRAM salienta que o novo aumento do preço do gasóleo, previsto para a próxima semana, "assusta transportadores e coloca sustentabilidade das empresas e do setor em risco".

A próxima semana ficará marcada por mais um aumento no preço dos combustíveis, nomeadamente no valor do gasóleo. O cenário não é novo, uma vez que, todas as semanas, somos surpreendidos com mais – e cada vez mais significativas e preocupantes – notícias sobre a escalada do preço dos combustíveis", refere o comunicado.

A associação que representa os camionistas lembra que "firmou com o Governo um protocolo que tinha como objetivo ajudar as empresas do setor a enfrentar este cenário adverso". Nesse acordo, subscrito em junho, foram contempladas medidas imediatas, como a subida do limiar do gasóleo profissional dos 30 mil para os 35 mil litros.

O aumento significativo do valor do gasóleo – que ultrapassa já o montante de 1,40 euros/litro – irá comprometer, sem qualquer margem para dúvida, a sustentabilidade das empresas, com consequências para a própria economia nacional", salienta agora a ANTRAM.

Dizendo-se disponível "prestar consultoria aos seus associados e às empresas do setor", a ANTRAM comunica ainda estar pronta "para, em conjunto com o Governo, encontrar condições que permitam que o setor do transporte de mercadorias continue a sua atividade".