Os líderes das potências do G20 adotaram uma normativa para favorecer a transparência fiscal e dificultar a engenharia financeira de grandes empresas, bem como uma regulação bancária desenhada para evitar futuros resgates ao setor.

Os líderes do G20 reconhecem que o crescimento mundial está abaixo das expectativas, advertindo para "riscos e incertezas" nos mercados financeiros, além de "desafios geopolíticos" que ameaçam a economia, de acordo com o comunicado final hoje disponibilizado pela organização.

No documento, o G20 garantiu também que continua comprometido em impulsionar o crescimento económico mundial, cuja estimativa para o ano foi este mês reduzida de 3,3% para 2,9% pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), refere a Lusa.