A maior fabricante de carros do mundo, a japonesa Toyota Motor, aumentou em 6,4% os seus lucros no último exercício fiscal, que terminou a 31 de março. Ainda assim, as expectativas para o conjunto de 2016 não são animadoras.

O grupo admite uma queda de 35% nos lucros líquidos no conjunto do ano, por causa da valorização do iene (a moeda nipónica) e da desaceleração da economia da China e de alguns mercados emergentes.

Seja como for, no ano terminado em março, os lucros ascenderam ao equivalente a 18.667 milhões de euros.

Este resultado foi conseguido graças à redução de custos e da desvalorização da moeda japonesa. A faturação do grupo cresceu 4,3% no mesmo período.