A empresa Brisa informou, esta sexta-feira, que estão a ser enviadas a utilizadores das autoestradas de que é concessionária mensagens de telemóvel (SMS), de origem anónima, a solicitar a regularização de falsas dívidas de portagem.

Segundo um comunicado da Brisa, tratam-se de «mensagens fraudulentas, totalmente estranhas a esta empresa, que podem comprometer a privacidade e segurança dos clientes e lesar os seus interesses».

Nas mensagens anónimas enviadas aos condutores das autoestradas da Brisa são indicadas «referências multibanco para a realização do solicitado pagamento».

Em relação à cobrança de dívidas de portagem da Brisa, a empresa refere que «é realizada através da Via Verde Portugal e os seus contactos para a respetiva regularização são efetuados através de carta».

Em comunicado, a concessionária de autoestradas portuguesas informa ainda que «os únicos SMS enviados pela Via Verde para os seus clientes estão relacionados com a prevenção de irregularidades», acrescentado que «não exigem qualquer pagamento».

A Brisa e a Via Verde referem que «em caso algum deve ser dada resposta às mensagens anónimas que exijam o pagamento de valores relacionados com portagens».

De acordo com a nota de imprensa, a Brisa informa que vai «reagir legalmente e em conformidade com a lei portuguesa, de forma a garantir os seus interesses e os dos seus clientes».