Os portugueses estão a comprar telemóveis de maior dimensão e de maior valor, segundo dados da GfK relativos ao primeiro trimestre de 2018.

Repete-se assim a tendência registada no ano passado, caracterizada pelo crescimento do preço médio dos telemóveis adquiridos, impulsionado pela escolha de écrans maiores", diz a GfK, que monitoriza as vendas de bens de consumo tecnológicos em 41 países, incluindo Portugal.

Nos primeiros três meses do ano, o preço médio dos smartphones subiu 16% face a idêntico período do ano passado. "Esta preferência dos consumidores portugueses por smartphones premium contribuiu, conjuntamente com os aparelhos utilizáveis no corpo (wearables), para que a categoria Telecomunicações tivesse registado um aumento assinalável de +19,8% em valor, face ao mesmo período do ano anterior", acrescenta.

Em linha com a maior propensão à compra em Portugal, regista-se um forte crescimento na aquisição de bens tecnológicos de consumo no primeiro trimestre do ano (mais 8,7%, correspondendo a uma faturação de 664 milhões de euros).

Portugal (1º trimestre  2018)

1º trimestre 2018

milhões €

1º trimestre 2018 vs 1º trimestre 2017 / +/- %

Eletrónica de Consumo

83

-0,5%

Fotografia

10

-5,7%

Grandes Eletrodomésticos

131

9,2%

Pequenos Eletrodomésticos

66

8,3%

Tecnologias de Informação

117

-0,9%

Telecomunicações

231

19,8%

Office Equipment

27

3,7%

GfK TEMAX ® Portugal

664

8,7%

Embora a categoria Eletrónica de Consumo tenha registado um ligeiríssimo decréscimo, quando se compara os dois trimestres, os televisores têm mantido uma tendência de crescimento. 

Já nos Grandes Eletrodomésticos, as aquisições crescem 9,2% no primeiro trimestre quando comparado com o período homólogo do ano passado, "com os eletrodomésticos encastráveis a continuarem a ganhar quota de mercado, impulsionados pelo bom momento do mercado imobiliário. Para o upgrade dos lares tem contribuído também o bom crescimento registado nas compras de secadores de roupa", avança ainda a análise feita.

As compras de Pequenos Eletrodomésticos crescem 8,3%, na comparação do primeiro trimestre de 2018 com o mesmo período em 2017. "Os aspiradores têm sido o principal motor deste crescimento. O aumento das vendas no cuidado pessoal tem beneficiado, por sua vez, com as compras em equipamentos para o cuidado dental e em secadores de cabelo."