A assembleia-geral do Montepio aprovou esta terça-feira a alteração de estatutos que permite separar os órgãos de administração do banco e da associação mutualista, estando agendado o anúncio do novo presidente da instituição financeira para o início da próxima semana.

"O Montepio pode assegurar, desde já, que fará o anúncio público da nova liderança no início da próxima semana", lê-se num comunicado hoje emitido pela Caixa Económica Montepio Geral (CEMG).

Isto depois de a reunião magna da CEMG ter aprovado a modificação da redação de vários artigos dos seus estatutos.

O ex-ministro das Finanças Teixeira dos Santos revelou hoje mesmo que foi convidado para liderar o banco mutualista, pelo próprio - e ainda - presidente do banco mutualista, António Tomás Correia, mas depois de uma "prolongada reflexão", recusou o convite

O Banco de Portugal detetou recentemente  incumprimentos e falta de controlo no Montepio, tendo pedido esclarecimentos sobre duas operações realizadas pela Caixa Económica e pelo Finibanco Angola.  

Depois, em  entrevista à TVI, Tomás Correia garantiu que as dúvidas do regulador tinham ficado entretanto esclarecidas.