O número de famílias portuguesas com acesso à Internet em casa aumentou para os 70% em 2015, a maioria em banda larga, mas o ritmo de crescimento manteve-se inferior à média da União Europeia, segundo dados hoje divulgados pelo INE.

De acordo com o Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2015 publicado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), nota a Lusa, o acesso à internet através de banda larga predomina entre as famílias com crianças (90%) e entre as que residem na região de Lisboa (78%).

Os resultados registados confirmam assim, segundo o INE, a tendência de crescimento do número de famílias com acesso à Internet em casa (mais cinco pontos percentuais face a 2014), bem como do acesso em banda larga, que foi em 2015 de 69% (mais seis pontos percentuais do que em 2014).