[Atualizada às 20:08]

A Reserva Federal norte-americana decidiu esta quarta-feira manter a taxa de juro de referência entre 0% e 0,25%, «por um «período considerável», enquanto a inflação estiver controlada.

A instituição anunciou ainda o corte de mais 10 mil milhões de dólares (cerca de 7,7 mil milhões de euros) no programa de compra de ativos, que deverá encerrar no mês de outubro.

Os últimos dados da inflação nos Estados unidos mostram uma queda de 0,2% em agosto, a primeira descida em 16 meses.

Segundo a imprensa internacional, os economistas acreditam que a Fed irá subir as taxas de juro em meados de 2015, mas como a economia norte-americana se fortaleceu, há rumores de que os juros possam subir já em março do ano que vem.

Em conferência de imprensa, a presidente da FeD voltou a insistir que se o crescimento económico for maior do que o previsto a subida dos juros será mais rápida.

Numa atualização das estimativas, a FeD espera agora um crescimento de 2.1% para este ano e de 2,8% em 2015. O desemprego, que em agosto desceu para os 6,1%, ficará, segundo as previsões, em cerca de 6% no final do ano e em 5,5% no final de 2015.