Embora tenha subido ligeiramente, o Governo congratulou-se esta terça-feira com os números do desemprego divulgados esta manhã pelo INE e com toda a evolução no mercado de trabalho desde que o Executivo entrou em funções.

"O número é francamente bom comparado com o do ano passado, não é tão bom comparado com o do mês passado", disse o vice-primeiro-ministro Paulo Portas aos jornalistas.
 

"Se compararem, o desemprego que recebemos era de 662 mil desempregados e é, neste momento, depois de um resgate, de uma recessão, daquele memorando e de tudo o que passamos umas dezenas de milhar abaixo".


Conforme divulgou o INE, a taxa de desemprego em Portugal subiu para 12,4% em agosto, de 12,3% em julho, representando um aumento de 4.800 pessoas desempregadas.

A taxa de desemprego dos jovens fixou-se em 31,8%, mais 0,6 pontos percentuais que no mês anterior. 

A estimativa provisória da população desempregada para agosto de 2015 é de 633,0 mil pessoas, o que representa um acréscimo de 0,8% face ao valor definitivo obtido para julho de 2015 (mais 4,8 mil pessoas).