O município de Vila Nova de Poiares, no distrito de Coimbra, anunciou esta segunda-feira que a atualização dos regulamentos de água e saneamento resultou numa redução das tarifas em praticamente todos escalões e na introdução de tarifas sociais.

"Com base nas estimativas efetuadas e nos estudos comparativos realizados, a reorganização dos escalões e do preço médio da água resulta numa redução em praticamente todos os escalões de consumo, correspondendo a um impacto direto na receita municipal na ordem dos 60 mil euros por ano", refere a autarquia, em comunicado.

Os projetos de revisão do regulamento do "Serviço de Abastecimento de Água e de Saneamento de Águas Residuais" e de "Resíduos Sólidos Urbanos e Higiene Pública" foram aprovados na última reunião do executivo.

Segundo a Câmara Municipal, a necessidade de adequar o regulamento às imposições legais da ERSAR (Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos foi aproveitada para "introduzir uma maior justiça social e mais equidade, ao mesmo tempo que permite, de uma forma genérica, um desagravamento da fatura final da maioria dos consumidores domésticos".

"Além da revisão estrutural e formal dos regulamentos, foram introduzidas algumas novidades, destacando-se a criação de uma tarifa social, destinada aos agregados familiares mais desfavorecidos e poucos rendimentos, e uma tarifa especial para famílias numerosas, que beneficiam de um conjunto de condições que lhes permitirá reduzir, de forma substancial, a fatura mensal", sublinhou o presidente Câmara, João Miguel Henriques, citado no comunicado.

O autarca salientou que os munícipes de Vila Nova de Poiares têm uma das faturas mais elevadas de consumo de água da região, pelo que, no processo de revisão dos regulamentos, procuraram reformular os escalões e, ao mesmo tempo, "encontrar uma forma de desagravar o esforço financeiro dos munícipes.