Os utilizadores de telemóvel podem estar mais tranquilos quando viajarem dentro da União Europeia mas têm que ter cuidado, sobretudo se viajarem frequentemente.

O fim do roaming, a taxa extra cobrada pelas operadoras para prestarem serviço além-fronteiras ou em ligação com uma operadora internacional, pode vir a ser limitado.

As operadoras poderão voltar a aplicar a taxa se o cliente estiver fora mais de 30 dias seguidos ou 90 dias em todo o ano, segundo a proposta inicial da Comissão Europeia a que o espanhol El Pais teve acesso.  

É o que se chama a política da “utilização razoável”. Um limite imposto por Bruxelas para evitar abusos, em particular que os clientes utilizem o fim do roaming, em toda Europa, que entrará em vigor a 15 de junho de 2017, para conseguirem tarifas melhores que as que que aplica o seu operador no país de origem, criando assim uma concorrência a desleal entre operadoras.