Variações na intensidade do vento registado no Aeroporto Internacional da Madeira permitiram hoje de manhã a aterragem de quatro aviões, enquanto cinco divergiram e dois foram cancelados, de acordo com fonte aeroportuária.

Segundo a mesma fonte, os aviões que divergiram foram para a ilha do Porto Santo (um), Tenerife, nas ilhas Canárias (um), Porto (dois) e Lisboa (um).

No Porto Santo está um avião da Tuy proveniente de Frankfurt e para Tenerife seguiu um da Vuelling vindo de Barcelona. À origem voltaram dois da Easyjet, um do Porto e outro de Lisboa, e um avião da Transavia vindo de Paris foi para o aeroporto do Porto.

Cancelados estão dois voos da TAP que deveriam ter chegado esta manhã, um de Lisboa e outro do Porto.

A estes aviões da companhia portuguesa juntam-se outros três que não fizeram o ‘night stop’ e, "como nunca chegaram, não puderam partir" esta manhã, adiantou a mesma fonte.

Já o voo da Jet2 para Glasgow que deveria partir apenas hoje ao final do dia já se encontra cancelado e um de Praga que deveria ter saído na segunda-feira foi também cancelado.

Para hoje estão previstos no aeroporto 45 movimentos de diversos locais.

Nestes voos, por exemplo, está a saída – agendada para as 13:30 - da equipa do Marítimo, que na quinta-feira joga na Bulgária com o Botev Plovdiv, no jogo da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga Europa de futebol.

Na segunda-feira, as operações estiveram condicionadas devido ao vento forte, o que obrigou ao cancelamento de 22 voos. Oito divergiram para outros aeroportos.

Do total de 54 voos, apenas 24 conseguiram aterrar no aeroporto da Madeira.

Cerca de 6.600 passageiros ficaram afetados pelos cancelamentos, sendo que cerca de 450 passageiros dos aviões que foram desviados para a ilha do Porto Santo conseguiram chegar à Madeira no ferry de ligação inter-ilhas, no navio “Lobo Marinho”.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera tem ativo um aviso amarelo para a costa sul da ilha da Madeira, com o vento a poder atingir rajadas até 90 quilómetros/hora no extremo leste da ilha, situação que se deve manter até ao final do dia.