A nova tabela única dos suplementos remuneratórios dos funcionários públicos varia 25 euros em cada escalão: começando em 25 euros no nível 1, vai aumentando em cada nível até atingir o valor máximo de de 1500 euros, revela o Correio da Manhã.

Os níveis previstos não coincidem com os valores atuais de muitos dos subsídios pagos aos funcionários públicos. Com o novo diploma dos suplementos remuneratórios, já aprovado em Conselho de Ministros, determina que da integração da tabela única não pode resultar o aumento dos valores atualmente previstos.

O Governo disse então que não previa «assegurar poupanças orçamentais» com a nova Tabela Única de Suplementos (TUS), admitindo que haverá um resultado «tendencialmente neutro» do lado da poupança com esta medida.

O subsídio, ao ser integrado, poderá ser reduzido para o montante imediatamente inferior ao seu valor atual.