O ativo consolidado do Grupo Novo Banco é de 72.465 milhões de euros, anunciou esta quarta-feira a entidade, com os capitais próprios a ascenderem a 5,6 mil milhões de euros e o rácio de solvabilidade a 9,2%.

Em comunicado, o Novo Banco refere que os recursos totais de clientes são de 46,2 mil milhões de euros, dos quais, 36,7 mil milhões de euros são recursos de balanço e 9,5 mil milhões de euros de recursos de desintermediação.

Os depósitos de clientes totalizam 25,1 mil milhões de euros, enquanto a carteira total de crédito bruto a clientes é de 43,8 mil milhões de euros, dos quais 31,5 mil milhões de euros de crédito a empresas (72%) e 12,4 mil milhões de euros de crédito a particulares (28%).

São menos 10,8 mil milhões de euros do que no final de junho.

Recuperando o relatório dos resultados semestrais do então Banco Espírito Santo (BES), verifica-se que os depósitos de clientes ascendiam a 35,9 mil milhões de euros, o que significa que durante o mês de julho e os primeiros dias de agosto houve uma retirada próxima de 11 mil milhões de euros.

O balanço inicial do Novo Banco é referente à data de 04 de agosto, isto é, o dia seguinte ao Banco de Portugal ter aplicado uma medida de resolução ao BES.