O Explorers Festival vai reunir em Lisboa, entre 1 e 8 de novembro, mais de 600 empreendedores e investidores internacionais. Entre eles há nomes conhecidos, do surfista Garrett McNamara ao austronauta da ESA, Jean François Clervoy.

O festival, um dos maiores eventos de empreendedorismo da Europa, vai ser organizado pela Beta-i. E se quer alguns exemplos dos nomes que o evento vai trazer à capital portuguesa, aqui ficam: Hahna Alexander trabalhou na NASA e na Carnegie Mellon até que fundou a SolePower, uma empresa que criou solas de sapatos capazes de carregar telemóveis. Gerald Heydenreich conseguiu vender a sua startup à Amazon e neste momento é, ele próprio, um investidor. Filipe Matos tinha 16 anos quando fez a sua primeira app e, desde então, já criou mais de dez startups.

«O Explorers Festival é o evento obrigatório para todos os atuais e futuros empreendedores», afirma o presidente da Beta-i, Pedro Rocha Vieira, em comunicado.

A organização do Explorers Festival vendeu já mais de 400 bilhetes e tem mais de 20 países representados.

«Este é mais um claro exemplo de que Lisboa está a tornar-se cada vez mais um startup hub na Europa, atraindo empresas e empreendedores de países tão longínquos como Estados Unidos, Bulgária, Índia e Nigéria», afirmou o responsável, que conta ter, no total, mais de 600 participantes de todo o mundo a discutir e promover o empreendedorismo.

Entre as várias atividades, o evento conta com o «Explorers Toolbox, que pretende dotar os participantes de todas as ferramentas necessárias em 48 horas. Haverá workshops e oradores convidados da Google, Dropbox, Windows Azure, Podio, Konica Minolta, HP, Sage, etc.