A agência de rating Standard & Poor's (S&P) mantém a perspetiva negativa para os quatro principais bancos gregos, devido ao risco de entrarem em bancarrota se o país não conseguir financiamento dos parceiros europeus.

A S&P mantém a notação do crédito dos quatro principais bancos gregos - Alpha Bank, Eurobank, Banco Nacional da Grécia e Banco do Pireo - em «CCC+», com perspetiva negativa.

«Sem apoio das autoridades europeias, consideramos que a queda destes bancos parece inevitável nos próximos seis meses, se antes não houver mudanças favoráveis significativas nas circunstâncias destes bancos», refere a S&P num comunicado publicado esta terça-feira. .

A 15 de abril deste ano a agência tinha baixado a notação do crédito da dívida da Grécia de «B-» para «CCC+» devido à incerteza resultante das negociações com os credores do país sobre o desbloqueio do financiamento.

A agência precisa que as perspetivas são negativas devido ao sentimento de incerteza dos investidores provocado pelo prolongamento das negociações entre o Governo de Alexis Tsipras e os credores oficiais.

A agência também estimou que a economia grega se contraiu cerca de 1% nos últimos seis meses e sublinhou que as perspetivas de crescimento para este ano são «altamente incertas».

Acresce ainda o facto de que os bancos gregos estão a ser sujeitos a mais pressões por falta de liquidez, e as saídas de capitais, que começaram em dezembro do ano passado, continuaram em março e princípios de abril, adianta o comunicado citado pela Lusa.