Em dia feriado em Portugal o primeiro aspeto a destacar é a falta de negociações na bolsa portuguesa.

Mesmo assim o PSI20 está a lutar para ficar no verde. Abriu em baixa de 0,13% para 4.822,46 pontos e já sobe uns ligeiros 0,01%.

A Galp acaba por ser o travão e melhores subidas no principal índice português. A petrolífera ainda não conseguiu definir um rumo de negociação e agora avança 0,25% para 13,375 euros, num dia em que os preços do petróleo continuam a subir nos mercados internacionais.

A Jerónimo Martins, peso pesado do PSI20, está a evitar pior desempenho em Lisboa ao crescer 0,63% para 15,30 euros.

Esta semana os olhos dos investidores estarão ainda virados para os resultados da Sonae. Segundo o CaixaBI, citado pelo Negócios, a Sonae deverá ter fechado o primeiro semestre deste ano com lucros de 89 milhões de euros, uma quebra de 8% face aos 97 milhões registados no mesmo período do ano passado.

Numa nota de research, divulgada sexta-feira, o banco de investimento justifica a sua estimativa com a descida das margens operacionais e com o menor contributo da Sonae RP, a área de imobiliário de retalho da Sonae.

Os títulos da Sonae ganham 0,70% para 0,712 euros. A empresa apresenta os números do semestre no dia 18 de agosto.

Também a Corticeira Amorim continua a superar-se e esta manhã conseguiu um novo máximo nos 8,5 euros por título, depois dos analistas terem elogiados os resultados da empresa que cresceram sustentados pela contenção de custos e operacionais mais fortes.

Na banca o sinal do BCP continua verde nos 0,0191 euros, a ganhar 0,52%.

Nas descidas, e além da indefinição da Galp, os CTT é quem tem e pior nota. Volta na ser penalizado pelos investidores e cai 0,46% para 7,09 euros.