O grupo Transtejo anunciou que as ligações fluviais da empresa Transtejo devem parar na tarde de sexta-feira, em todas as carreiras, devido a um plenário dos trabalhadores.

As ligações na Transtejo, que faz as carreiras de Cacilhas (Almada), Seixal, Montijo e Trafaria (Almada) para Lisboa, devem começar a parar a partir das 13:00, sendo depois retomadas a partir das 17:45.

Os trabalhadores da Soflusa, empresa do mesmo grupo que faz a ligação fluvial do Barreiro para Lisboa, estão a efetuar esta semana uma greve parcial que afeta as carreiras nos períodos das horas de ponta.

Já na Transtejo, os trabalhadores desconvocaram a greve que estava marcada nos mesmos moldes e decidiram efetuar um plenário na sexta-feira para decidir novas formas de luta.

Os trabalhadores das empresas Soflusa e Transtejo estão contra aos impactos do novo regime jurídico do setor público empresarial, considerando que vão sofrer um redução salarial de cerca de 100 euros.

Trabalhadores do setor dos transportes decidiram em outubro cumprir uma quinzena de protestos, com greves nas diferentes empresas e que termina no sábado, com uma manifestação em Lisboa.

Os funcionários estão contra reduções salariais, a concessão das empresas públicas de transporte a privados e a redução das indemnizações compensatórias, entre outras medidas previstas no Orçamento do Estado para 2014.