O Sindicato dos Estivadores decidiu estender a greve que teve início no dia 14 de novembro e deveria terminar a 04 de dezembro, até 11 de dezembro, com diferentes incidências nos portos de Lisboa, Figueira da Foz e Setúbal.

Segundo o pré-aviso de greve divulgado esta sexta-feirapelo Sindicato dos Estivadores, Trabalhadores do Tráfego e Conferentes Marítimos do Centro e Sul de Portugal, a paralisação prolonga-se das 08:00 do dia 4 de dezembro até às 08:00 do dia 11 do mesmo mês.

O sindicato explicita no pré-aviso de greve quais as situações específicas em que os trabalhadores se deverão abster da prestação de trabalho, incluindo operações para as quais sejam chamados “trabalhadores estranhos à profissão”.

O protesto incide sobretudo no porto de Lisboa, restringindo-se nos portos de Setúbal e Figueira da Foz aos navios que tenham sido desviados da capital.

Os estivadores estão contra a imposição de intervenções que “não são de índole profissional” aos trabalhadores do porto de Lisboa, utilização de mão-de-obra desnecessária com “o intuito de aniquilar os atuais profissionais”, contratação de meios operacionais e mão-de-obra fora do setor e a interrupção das negociações para um novo contrato coletivo de trabalho.