O Estado concedeu mais de 887,9 milhões de euros em benefícios fiscais a 9.184 empresas em 2012, menos 28,2% dos benefícios do que no ano anterior, revela o Diário Económico. A explicar a quebra estão fatores como o fim dos incentivos à interioridade , bem como a redução dos incentivos à Zona Franca da Madeira.

O Governo tem até ao final de setembro de cada ano para publicar os benefícios concedidos às empresas no ano anterior, mas só agora foram publicados.

A maioria dos benefícios foi concedida no âmbito dos benefícios às SGPS, empresas e investidores em capital de risco, que tiveram direito a 222,7 milhões de euros, A seguir vêm as pessoas coletivas de utilidade pública e solidariedade social, que estão isentas de IRC, com uma depesa associada de 160,9 milhões de euros.