O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, afirmou hoje que pretende candidatar ao Plano Juncker um ‘data center’, uma plataforma sobre fundos de reabilitação turística e a conexão à região do cabo submarino Europa-América do Sul.

No encerramento da conferência "A política de coesão, os fundos disponíveis para as Pequena e Médias Empresas e o Plano Juncker", no Funchal, Miguel Albuquerque reiterou o interesse da Madeira em que o cabo submarino de ligação entre a Europa e a América do Sul (na área das telecomunicações) envolva a região para "evitar a sua dependência de um único operador".

"Aproveitar o cabo de ligação para uma conexão com a Madeira, criar um ‘data center’ [centro de processamento de dados] para reforçar a competitividade ao nível das vias digitais e estudar a possibilidade de criação de uma plataforma ao nível dos fundos de reabilitação turística", apontou o governante, como objetivos.

O Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos, mais conhecido por Plano Juncker, disponibiliza 315 mil milhões de euros aos setores privado e público para financiar projetos que os atuais fundos estruturais não financiam.