O secretário de Estado das Infraestruturas, Sérgio Monteiro, defendeu esta quarta-feira que o setor das comunicações continua com «a mesma pujança» e com «as perspetivas de futuro intactas», reiterando que o Governo não vai intervir na venda da Portugal Telecom (PT).

«Um ano passou e os atores mudaram, mas o setor continua com a mesma pujança com a mesma capacidade de inovação e desenvolvimento e com as perspetivas de futuro imediato intactas», afirmou Sérgio Monteiro, na sua intervenção no 24º. Congresso da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC), a decorrer no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, citado pela Lusa.

Sobre «as notícias diárias» relativas à venda da PT, o governante reafirmou hoje que «o Estado recusa a participação nessa vertigem», defendendo «o distanciamento próprio de um Estado que aposta no reforço do papel da regulação como forma primeira de intervenção nos setores».

«O que nos interessa é que o setor (das comunicações) continue a estar na vanguarda da inovação, do dinamismo, da retenção de quadros qualificados», acrescentou.

No início da sua intervenção, Sérgio Monteiro deixou ainda uma mensagem de «enorme apreço» ao ex-ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, no momento em que acontecia a tomada de posse da sua sucessora, Anabela Rodrigues, no Palácio de Belém.

O secretário de Estado realçou o «trabalho de cooperação» realizado «ao longo dos últimos três anos».