O principal indicador que mede o clima de negócios na zona euro recuou 0,06 pontos em janeiro, face ao máximo de 32 anos atingido em dezembro, fixando-se nos 1,54 pontos, divulgou hoje a Comissão Europeia.

De acordo com os dados da Direção-Geral dos Assuntos Económicos e Financeiros da Comissão Europeia, este recuo - que se segue à subida de 0,12 pontos em dezembro face a novembro, quando chegou a um novo máximo desde 1985 - deve-se sobretudo a uma pior avaliação dos empresários relativamente ao histórico de produção e à disponibilidade de produtos para entrega.

As avaliações da carteira de encomendas e da de exportações melhoraram, enquanto a das expectativas de produção se manteve inalterada.

Já o sentimento económico recuou ligeiramente, em janeiro, para os 114,7 pontos na zona euro e na União Europeia (UE), depois de também ter atingido um máximo de 17 anos, em dezembro, divulgou também a comissão.

O sentimento económico desceu 0,6 pontos na zona euro e 0,4 pontos na UE de dezembro para janeiro, ambos para 114,7 pontos. Entre as cinco maiores economias da zona euro, o indicador subiu em Espanha (0,9 pontos), na Holanda (0,9) e na Alemanha (0,6), tendo recuado em França (-2,4) e Itália (-1,7 pontos). Nas duas maiores economias fora do euro, o sentimento económico cresceu 5,0 pontos na Polónia, mas recuou 0,7 no Reino Unido.

Números de janeiro divulgados num dia em que se soube que o crescimento das economias da zona euro e da UE abrandou, respetivamente, para os 2,7% e 2,6% no quarto trimestre de 2017, face ao período homólogo, segundo uma estimativa preliminar hoje divulgada pelo Eurostat.

A estimativa aponta para uma ligeira desaceleração do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em ambas as zonas face à subida homóloga de 2,8% registada no terceiro trimestre de 2016.

Na comparação ao terceiro trimestre de 2017, entre outubro e dezembro últimos, os PIB da zona euro e o da UE subiram ambos 0,6%.

Do segundo para o terceiro trimestre de 2017, o PIB aumentou 0,7% em ambas as zonas, segundo o gabinete de estatísticas da UE.