A Tranquilidade concluiu hoje a compra da Açoreana Seguros, que pertencia ao Banif, informaram hoje as duas seguradoras em comunicado, referindo que já estão reunidas as aprovações de todas as entidades reguladoras.

“As duas seguradoras são dois ativos de forte valor que, atuando de forma conjunta, reforçam a sua posição no mercado, totalizando quase 1,4 milhões de clientes e mais de 2,2 milhões de apólices sob gestão”, refere o comunicado, que diz que em conjunto as duas empresas ocupam agora o segundo lugar no ramo Não-Vida do setor segurador português.

A informação enviada à imprensa fala ainda num reforço de capitais da Açoreana, referindo que essa injeção de capital permitirá o “desenvolvimento do negócio” e manter “o foco no desenvolvimento da rede de mediação, na qualidade de serviço, na inovação, na competitividade e na criação de valor para os seus clientes”

De momento continua sem ser conhecido o valor deste negócio.

A Açoreana pertencia ao grupo Banif e, com a resolução em dezembro do ano passado, o Estado ficou com a parte da seguradora que era do banco (47,7%), tendo sido integrada na sociedade pública Oitante. O restante capital (52,3%) é da Soil SGPS, sociedade dos herdeiros de Horácio Roque, que foi o fundador do Banif em 1988.

Já a companhia de seguros Tranquilidade era do grupo BES e foi comprada em 2015 pelo fundo norte-americano Apollo.

Quando foi conhecido o negócio, os trabalhadores alertaram para a possível integração entre a Açoreana e a Tranquilidade, manifestando preocupação com a salvaguarda dos cerca de 600 postos de trabalho.