Entre 2010 e 2014 as dívidas à Segurança Social dispararam 60%, para os 11,58 mil milhões de euros, o mais alto nível de dívida atingido pelo menos desde 2007, escreve o Jornal de Negócios.

A recuperação das dívidas cresceu 30% desde 2010, representando apenas 5% do total de dívida acumulada.
Segundo a Conta Geral do Estado de 2014, entregue pelo Governo no final do mês na Assembleia da República, a Previdência declarou como prescritas dívidas no valor de 30 milhões de euros, tendo decretado a anulação de mais 54 mil euros.

Do lado da Administração Tributária e Aduaneira, a dívida em fase de contencioso fixou-se e 13,54 mil milhões de euros. O nível de prescrições atingiu os 83 milhões de euros, e as anulações de créditos, por decisão judicial, atingiram os 389,9 milhões de euros.