O número de idosos com direito a receber o Complemento Solidário desceu ligeiramente em maio face ao mês anterior, situando-se nos 165.923 beneficiários, revelam as últimas estatísticas do Instituto da Segurança Social (ISS).

Os dados do ISS, atualizados a 01 de junho e publicados no ‘site’ da Segurança Social, referem que 883 idosos deixaram de receber esta prestação social em maio face a abril, mês em que se registaram 166.806 beneficiários, o que representou uma quebra de 0,53%.

Comparando com maio de 2014, a quebra é mais acentuada, passando de 188.082 beneficiários para os atuais 165.923, o que significa que há menos 22.159 idosos a receberem esta prestação do que em igual período do ano passado, uma descida de 13,3%.

As mulheres continuam a ser a maioria dos beneficiários, havendo 115.852, contra 50.701 homens.

A maior parte dos idosos reside no distrito do Porto (26.453), seguido de Lisboa (24.073) e de Braga (12.479).

“O Complemento Solidário para Idosos é um apoio em dinheiro pago mensalmente aos idosos de baixos recursos, com idade igual ou superior à idade normal de acesso à pensão de velhice do regime geral de Segurança Social, ou seja, 66 anos e residentes em Portugal”, lê-se no ‘site’ do ISS.