Sem comentar os números da dívida pública, o ministro da Economia, António Pires de Lima, garante que o país está no bom caminho e que os sacrifícios dos portugueses vão manter o país longe de um segundo resgate.

O governante falava na Alfândega do Porto, onde foi formalizada uma linha de apoio de 150 milhões de euros às empresas do setor do turismo.

Pires de Lima não quis comentar as previsões pouco animadoras para a dívida pública, revistas em alta esta manhã pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), e que agora apontam para os 128,7% do Produto Interno Bruto (PIB) no conjunto de 2013, garantindo apenas que não haverá um segundo resgate a Portugal.

Relativamente aos resultados das eleições autárquicas, onde o Partido Socialista saiu vencedor, Pires de Lima apelou a um consenso entre os partidos.