A Câmara Municipal de Lisboa deverá indemnizar a empresa que estava a fazer as obras na Segunda Circular e cujos trabalhos foram suspensos por causa de um alegado conflito de interesses do projetista de pavimentos.

A notícia é avançada pelo Diário de Notícias que cita fonte da autarquia lisboeta.

Segundo o jornal, a Câmara "iniciará em breve diálogo com a empresa" e garante que vai "seguirá todas as tramitações legais aplicáveis."  O cancelamento das obras em curso não estará fechado, mas certo é que, caso a pavimentação da Segunda Circular, prevista no contrato, fique por fazer, isso significa incumprimento por parte da entidade adjudicante, que terá de compensar a empresa.