O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schauble, vai procurar convencer os seus homólogos dos países que integram o G20 para serem estabelecidas metas de redução das dívidas a partir de 2016, no seguimento dos compromissos alcançados em Toronto em 2010.

A notícia é avançada pela agência Bloomberg, que cita um membro do governo alemão, sem identificá-lo, acrescentando que Schaeuble quer obter o máximo de consenso sobre os objetivos de médio e longo prazo para a dívida pública nas reuniões que se realizarão em Moscovo.

A fonte de Berlim pediu anonimato devido à confidencialidade das negociações que estão em curso.

Segundo a Bloomberg, é irrealista esperar um acordo que estipule os 60% como o limite das dívidas em termos do Produto Interno Bruto (PIB), a exemplo do que se passa na zona euro, e, segundo a referida fonte, da reunião de Moscovo não deverão sair metas concretas.

Os ministros das Finanças e os governadores dos bancos centrais dos países que compõem o G20 vão estar reunidos na capital russa a partir de hoje e até ao dia 20 de julho.