O setor privado da saúde ganha pelo menos 500 milhões de euros por ano com o seguro de saúde dos funcionários públicos (ADSE), adianta o Diário Económico.

Os números constam do relatório de atividades de 2012 deste subsistema de saúde: a ADSE gastou 272,7 milhões de euros com o regime convencionado (aquele em que há acordo com o prestador de serviços), e 138,2 milhões no regime livre (em que os utentes adiantam a totalidade e recebem depois o reembolso de uma parcela).

No total, os custos suportados diretamente pela ADSE são de 483,9 milhões de euros. A este valor, somam-se 50 milhões de euros que saem do bolso dos utentes no regime convencionado.