O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, reiterou hoje que Portugal e Espanha têm questões orçamentais a resolver e a oportunidade de apresentarem os seus argumentos e medidas que pretendem tomar antes de haver uma decisão sobre sanções.

"Só vamos decidir se Portugal e Espanha tomaram medidas inadequadas, se não fizeram aquilo com que se comprometeram" para manter as finanças públicas em ordem, disse Dijsselbloem, à entrada para a reunião do Eurogrupo.

O presidente do Eurogrupo considerou que "serão necessárias" mais medidas, referindo que Lisboa e Madrid têm que informar "sobre o que irão fazer este ano e nos próximos para resolver o problema", referindo-se às "questões orçamentais que têm de ser resolvidas".