A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, garantiu hoje que o Governo e os parceiros sociais partilham da mesma opinião de que o setor privado em Portugal «já ajustou» em termos salariais.

«A divergência de opinião é com o Fundo Monetário Internacional e não com os parceiros sociais. Neste ponto [ajustamento salarial] partilhamos exatamente a mesma opinião», disse a governante aos jornalistas à margem da reunião de concertação social.

Maria Luís Albuquerque participou no primeiro ponto da reunião entre o Governo e os parceiros sobre a X avaliação do programa de assistência financeira da troika, que se inicia na quarta-feira.

De acordo com a ministra das Finanças, além da «necessidade ou não de fazer novos ajustamentos» salariais no setor privado, os temas tratados durante o encontro com os parceiros sobre este tema dizem respeito aos custos de financiamento das empresas, questões que influenciam a competitividade e o desemprego.

A equipa da troika chega a Portugal na quarta-feira para a décima avaliação ao programa português com posições divergentes em relação a um dos pontos centrais em cima da mesa, o mercado laboral.

Os credores internacionais pretendem avançar com mais reduções salariais no setor privado.